#

Literatura para crianças é coisa séria

#

Tino Freitas é autor de infantojuvenis, músico e produtor cultural e jornalista. Cearense de nascimento, elegeu Brasília desde a década de 1990 para atuar como artista. Multiperformático, não apenas escreve, mas também faz mediação de leitura, ministra oficinas de criação literária e atua como consultor em projetos editoriais.

Alguns de seus livros mais conhecidos são Cadê o juízo do menino?; Controle remoto; Uniforme; Quem quer brincar comigo?; Kurikalá e as torres de pedra; Primeira palavra; Brasília de A a Z. Seu derradeiro livro se chama A casa na árvore; e ainda nem foi lançado oficialmente na cidade.

Em 2006, ao mesmo tempo em que sua carreira de escritor se projetava mais e mais pelo Brasil afora, deixou a música um pouco de lado para ser um dos fundadores do projeto Roedores de Livros, ONG que tem como objetivo despertar o interesse pela leitura em crianças de baixa renda. Já com dez anos de sucesso, esse projeto coletivo, realizado no Shopping Popular da Ceilândia já angariou reconhecimento nacional, com prêmios concedidos pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, que reconheceu essa iniciativa como o melhor projeto de incentivo à leitura, em 2011.

Em 2010, seu primeiro livro, Cadê o juízo desse menino?, foi selecionado pela Revista Crescer como um dos 30 melhores livros infantis do ano.

O escritor atua como mediador de leitura e promove, cercado de muita música, apresentações públicas de incentivo à leitura entre crianças.

Sobre seu processo criativo para desenvolver as narrativas, Tino Freitas brinca: “Eu sempre fui assim, um menino sem parafuso”. Durante a 1ª Jornada Literária do DF, o escritor estará apresentando os livros Cadê o juízo desse menino? e Quem quer brincar comigo? para as crianças do evento nos dias 15 e 16 de julho. Veja a programação.


12 a 16 de julho de 2016

No Centro de Cultura e Desenvolvimento do Paranoá


logos Apresentação
logos-rodapeApoio:Apresentação: