#
Notícias
Em entrevista ao programa Iluminuras, João Bosco Bezerra Bonfim fala a respeito do incentivo à leitura com a Jornada.
Os escritores e parceiros da Secretaria de Cultura e do Cedep estiveram na abertura.
O pessoal do Alto Interlagos leu os dois livros de João Bosco e veio se encontrar com o autor na Jornada.
João Bosco Bezerra Bonfim, curador da 1ª Jornada Literária do Distrito Federal concedeu na manhã desta quarta-feira, 13 de julho, entrevista ao vivo ao Bom Dia DF. Na entrevista, fala do propósito do evento, que é trazer leitores e escritores para se encontrarem.
O espetáculo Lia de Manaká está na 1ª Jornada Literária do Distrito Federal, para trazer a palavra literária pelo encanto da música, dança e teatro na figura de Eliana Carneiro
Portadora de uma firme e perturbadora voz, a escritora Rosângela Rocha compartilha com os leitores da Jornada não apenas a beleza de alguns de seus textos, mas também a atitude ousada e rebelde contra o senso comum que desumaniza as gentes, pisa nos direitos conquistados e apaga a emoção.
Brasília tem a bênção de haver recebido poetas feitos, como Wilson Pereira. De Patos de Minas para as salas de aula e livros da cidade, o poeta aqui tem plantado muitos pés de poesia.
Dizer com desenhos e ricas ilustrações é o ofício de Romont Willy, cuja obra foi lida no Paranoá, por crianças que irão se encontrar com o autor.
O escritor Jéferson Assumção está cada vez mais engajado não apenas na formação de mediadores de leitura, mas no auxílio aos novos escritores. Oficinas e cursos de escrita criativa configuram um ambiente de leitura maior em Brasília
A abertura da 1ª Jornada Literária do Distrito Federal homenageia o poeta Nicolas Behr.

Todas Notícias


12 a 16 de julho de 2016

No Centro de Cultura e Desenvolvimento do Paranoá

COMPARTILHAR:

logos Apresentação
logos-rodapeApoio:Apresentação: